Bahia se despede de Nadinho, campeão de 59

Nadinho era um dos dois heróis ainda vivos do elenco que conquistou o país contra o Santos de Pelé

Foto: Reoprodução / Sócio Digital


Um dos responsáveis por nos dar a primeira estrela nos deixou ontem (20), aos 91 anos.


Primero goleiro campeão brasileiro de futebol, pelo Esquadrão de 1959, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória em decorrência da covid-19. Nos últimos tempos, vinha morando em um abrigo para idosos, já debilitado, e diagnosticado com Mal de Alzheimer.


O Tricolor entrou em contato com um de seus dois filhos, Lúcio, prestou todas as condolências e providenciará uma bandeira para o sepultamento, nesta sexta (21), em Alagoinhas, cidade natal. O outro filho se chama Leonardo.


Nadinho era um dos dois heróis ainda vivos do elenco que conquistou o país contra o Santos de Pelé, junto com o ex-zagueiro Henricão. Como não poderia deixar de ser, estará eternizado no Museu do Bahia, na Fonte Nova.


Ao todo, disputou 421 jogos pelo clube - em 177 deles não sofreu gols - ao longo de nada menos que 12 temporadas. Faturou seis títulos baianos e é o goleiro com mais partidas na história azul, vermelha e branca.