Bobô relembra: 'Ganhamos o título nacional com dois meses de salário atrasado’

Para o ex-jogador, o salário atrasado não é fator determinante para o péssimo desempenho do time dentro de campo

Foto: Paulo Neves


Campeão brasileiro pelo Bahia em 88, Bobô relembrou que a equipe Tricolor venceu a competição naquele ano com dois meses de salários atrasados. A fala é feita em um momento que o Bahia volta a não repassar os vencimentos aos jogadores -- que decidiram até fazer greve de entrevista.


Em contato com o Bahia.ba, o ex-atleta afirmou que a situação do clube é ‘traumática’, mas ainda reversível na atual temporada.


“É uma situação difícil, agora só reverte essa questão matemática se vencer jogos, né? Eu acho que o Bahia tem a condição de sair de uma situação dessa, mas é claro que tem que mudar o comportamento da equipe em campo. É uma equipe ainda desajustada. Precisa organizar a equipe como inteiro e motivá-la a vencer seus jogos dentro de casa. Eu acho que o Bahia tá pagando um preço muito grande pela sua irregularidade, sua inconstância. Joga fora de casa perde, joga dentro de casa perde. Isso não é bom, demorou demais até pra entrar na zona de rebaixamento pelo nível que vinha jogando. O Bahia ainda tem condição de sair e vencendo seus jogos sobretudo em casa”, pontuou.


Para o ex-jogador, o salário atrasado não é fator determinante para o péssimo desempenho do time dentro de campo. Segundo ele, a equipe vem jogando mal já há algum tempo.


“Na minha época não afetou, nós ganhamos o título nacional com dois meses de salário atrasado. Então assim, esse grupo eu não conheço, eu não sei como é que são, mas eu acho que o clube tem que resolver suas questões, pagar seus salários e cobrar dos atletas. Agora não é de agora que a Bahia tem jogado mal, não é por conta dos salários que está jogando mal. Realmente complica mais ainda. O salário é um direito dos atletas e o clube tem responsabilidade de pagar, mas os jogadores tem que jogar muito mais do que tem jogado”, disse.

728x90-Campanha-BNAutos.gif