Conselho Deliberativo do Bahia aprova acordo do clube com o Banco Opportunity

A parceria entre Bahia e Opportunity aconteceu entre 1998 e 2006

Foto: Divulgação


O Conselho Deliberativo do Bahia aprovou nesta quinta-feira (28) o acordo do clube com o Banco Opportunity. Após um imbróglio que durou anos, o Tricolor vai pagar cerca de R$ 35 milhões de forma parcelada ao antigo parceiro do clube. A dívida já estava acima dos R$ 100 milhões e era um dos entraves para a negociação do Esquadrão de Aço com o Grupo City, que será o investidor da Sociedade Anônima do Futebol (SAF).


Durante a reunião, o Conselho Fiscal apresentou o seu parecer sobre o acordo e explicou todos os detalhes. Serão 84 parcelas com valores diferentes, além da amortização obrigatória de 10% (Série B/Série C) ou 15% (Série A) da cessão de direitos federativos de atletas. O Tricolor também tem a opção de pagar o valor à vista com desconto de 10%.


Uma cláusula do acordo prevê que o clube terá que liquidar a dívida de forma antecipada em caso da constituição da SAF.

Parcelas do acordo:


1 - R$ 416.666,67 (1ª a 12º parcelas)


2 - R$ 350.000,00 (13ª a 23ª; 25ª a 35ª; 37ª a 47ª; 49ª a 59ª; 61ª a 71ª; 73ª a 83ª parcelas)


3 - R$ 1.150.000,00 (24ª, 36ª, 48ª, 60ª, 72ª e 84ª parcelas).


A parceria entre Bahia e Opportunity aconteceu entre 1998 e 2006. Para se desfazer do banco, o clube assumiria toda a dívida (cerca de R$ 40 milhões) e repassaria percentuais de vendas de atletas, sendo 10% em 2007, 20% em 2008 e 30% de 2009 até 2023. Como nenhum valor foi transferido pela agremiação, a Justiça foi acionada.