top of page

Gabriel Xavier busca constância defensiva para o resto da temporada; confira coletiva

Ambos com apenas 21 anos, Marcos Victor e Xavier irão compor a zaga titular do Tricolor pelo terceiro jogo consecutivo

Foto: Felipe Santana/ EC Bahia

Já em Santa Catarina, o Tricolor fez um treino no início da noite desta terça-feira (07) antes de encarar o Camboriú nesta quarta-feira (08), às 19h. Antes do treino, houve uma coletiva com o jovem zagueiro Gabriel Xavier, atualmente titular na equipe Tricolor.


Xavier comentou sobre sua parceria com o zagueiro Marcos Victor, falou sobre a pressão recebida para que a zaga pare de sofrer tantos gols e também o que é necessário fazer para conseguir a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil.


Ambos com 21 anos de idade, Gabriel Xavier e Marcos Victor estão indo para a terceira partida como titulares na equipe do técnico Renato Paiva após a lesão de Kanu e Raul Gustavo. Gabriel comentou sobre a parceria com o zagueiro.


“Em questão ao Marcos, é uma dupla que eu gosto muito. Somos jovens, nos entendemos bastante, conversamos bastante dentro do jogo e temos essa confiança um no outro, estamos sempre nos apoiando e consequentemente trabalhando para fazer partidas mais consistentes e seguras.”


Nos últimos 16 jogos, o Bahia sofreu 24 gols se tornando disparada a defesa mais vazada entre os times da Série A. O zagueiro aceitou as críticas e respondeu à pergunta.


“Existe uma cobrança interna nossa sobre a linha defensiva. A gente sabe que precisa dessa constância de fazer jogos sem sofrer gols. Estamos trabalhando para isso. O professor sempre após os treinos nos chamam para ver vídeos, fazer treinamentos extras para que a gente se aprimore nesses pontos. Estamos evoluindo bastante. Somos uma linha que ainda não havíamos jogado junto nenhum jogo esse ano. Isso também não é desculpa, mas estamos fazendo nosso máximo para não sofrer gols.”


A partida desta quarta-feira (08), válida pela 2ª fase da Copa do Brasil, o Bahia não terá a vantagem do empate. Dessa vez, caso o jogo termine em placar igual a partida vai para os pênaltis. Para passar sem sufocos, o Tricolor precisa vencer do Camboriú dentro do tempo regulamentar. O jovem defensor explicou o que o Bahia pretende apresentar para passar de fase diante o time catarinense.


“A gente sabe o que temos que fazer. Com certeza o professor irá passar mais vídeos sobre o sistema do adversário. Sabemos que temos que fazer uma partida consciente, sem sofrer gols, uma partida segura, sem sustos. As oportunidades que nós tivermos precisamos converter em gols e consequentemente conseguir a classificação.


Confira a coletiva completa:



Comentários


bottom of page