Guto reclama de 'anti jogo' do Azuriz, mas diz que não saiu triste de empate

"Rodallega faz falta né?! (risos). Um cara muito inteligente", avaliou

Foto: Felipe Oliveira / ECBahia


Técnico do Bahia, Guto Ferreira avaliou o empate de sua equipe, ontem, contra o Azuriz. O técnico criticou a postura do adversário, que, segundo ele, foi de antijogo.


"Eu acho que eu não saio satisfeito porque eu queria o resultado. Mas não saio triste e nem preocupado porque a gente sabe que a postura da equipe lá é igualzinha, mas nós temos que superar, isso é Copa do Brasil. A gente tem que jogar assim e tem que engolir todo o antijogo que teve, o pênalti não marcado, na hora dos acréscimos dar dois, três minutos. Vamos seguir trabalhando para fazer cada vez melhor", afirmou.


Sem poder contar com Rodallega, o técnico do Bahia usou Vitor Jacaré e Matheus Davó como centroavante. "Rodallega faz falta né?! (risos). Um cara muito inteligente, sabe se posicionar, com características que casam com o tipo de jogo que foi hoje. Quando ele jogou nós enfrentamos e furamos defesas em bloco baixo. Ele tem experiência, bagagem. Isso sem contar que quem jogou ali está chegando, se entrosando com o time. E nenhum dos dois é totalmente nove, embora possam jogar de nove.Como o Ronaldo também pode jogar. E o tem o Marcelo, que é nove e tem jogado em determinadas situações. Hoje quase sobra uma bola para ele ali. Em Juazeiro ele esteve em campo e fez uma partida muito boa. Vão ter outros momentos que vão ser importantes também".


Confira coletiva completa de Guto Ferreira: