top of page

Luiz Otávio afirma que segurar a ansiedade é fundamental para vencer fora de casa

Zagueiro deve retornar à equipe titular após cinco partidas fora devido à lesão

Foto: Rafael Machaddo/ EC Bahia

O entrevistado na tarde desta quinta-feira (29), foi o zagueiro Luiz Otávio, que deve retornar à equipe titular na partida desta sexta-feira (30), diante a Chapecoense, às 21h30, na Arena Condá.


O atleta volta a ser relacionado após cinco jogos ausente tratando sua lesão de grau 2 na musculatura posterior da coxa esquerda. Luiz comentou sobre sua recuperação e afirmou estar pronto para voltar.


"Tenho a visão que estou 100%. Claro que voltar de uma lesão não é fácil. Temos que ter muita cautela e se preparar bem para não acontecer de novo. Graças a Deus, hoje me sinto bem e pronto para colocar o Bahia na Série A novamente", afirmou.


A equipe do Bahia ainda não venceu fora de casa neste segundo turno campeonato. O zagueiro comentou a importância de voltar a vencer como visitante nesta reta final.


"Essencial. Desde a minha volta aos treinamentos eu venho conversando muito com meus companheiros para conseguirmos nos concentrar nesses dois jogos, que são jogos essenciais, já que a gente não vinha vencendo fora de casa nesse segundo turno. Então uma das coisas que eu tenho frisado é que se a gente não leva gol, a chance de conseguir o triunfo é grande. Também, não conseguindo vencer, temos que tentar ao máximo levar pelo menos um ponto, que nos ajuda a estar mais perto ainda do acesso" disse.


Para finalizar, o zagueiro respondeu o que é necessário fazer para voltar a vencer longe de Salvador e recuperar os pontos que foram perdidos em casa.


“Segurar um pouco a ansiedade na minha visão. Ter um pouco de tranquilidade na parte defensiva. Muitas vezes ficamos nervosos durante a partida querendo roubar o quanto antes a bola e acabamos ficando desorganizados. É necessário ter um pouco mais de tranquilidade, buscar roubar a bola no momento certo para não correr riscos, e assim poder trabalhar o nosso jogo. O adversário não pode conseguir nos envolver, temos que ter controle total.” Concluiu.

bottom of page