top of page

Mesmo após triunfo, Gilberto avalia pressão que o clube vive: 'jogar em time grande é isso'

Bahia precisa vencer Inter e Fortaleza em casa para se afastar de vez do Z-4

Foto: Rafael Machaddo/ EC Bahia

O Bahia se reencontra com a torcida após um mês nesta quarta-feira (18). A primeira e única partida do técnico Rogério Ceni comandando o Tricolor na Fonte Nova infelizmente foi na derrota para o Santos, de virada, no dia 18 de setembro.


Para se afastar ainda mais da zona da degola, o Bahia precisa vencer o Internacional na quarta-feira (18), às 21h30. O lateral-direito Gilberto, que concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (16) no CT, falou sobre a expectativa do grupo para este confronto e o que a torcida pode esperar dos atletas em campo.


“Nossa expectativa para o próximo jogo é a mais alta possível. Faz bastante tempo que a gente não joga em casa, e a gente sabe o tamanho do nosso torcedor na temporada. Estamos com uma expectativa muito boa para este jogo. Esperamos entrar lá com uma equipe bem sólida e buscando sempre o triunfo.” Disse o lateral.


Gilberto foi uma das grandes contratações entre os times brasileiros nesta segunda janela de transferências. Experiente, o lateral chegou a ser citado por Tite como uma possível convocação para a Copa do Mundo no Catar em 2022.


Independente de tudo isso, é necessário a todo jogador, tempo para adaptação. O lateral foi perguntado se o momento de pressão que o clube vive atrapalha os jogadores recém chegados a se adaptarem 100% ao novo clube.


“Momento de pressão não é fácil para qualquer um. Independente de ser novo ou mais experiente, ter bagagem ou não. Mas a gente sabe que jogar em time grande é isso. O torcedor do Bahia é exigente, ainda mais em um momento novo pro clube. A gente sabe que a pressão vai existir. Eu procuro trabalhar bastante minha cabeça para estar bem o máximo possível e fazer grandes jogos aqui, pois é isso que o torcedor merece.” Afirmou.

Apesar do triunfo histórico de 6 a 4 contra o Goiás, fora de casa, o técnico Rogério Ceni chamou atenção da equipe pelas falhas defensivas durante a partida. O Bahia tem 38 gols sofridos em 26 jogos. Uma média de 1.4 gols por 90 minutos.


“O Rogério cobrou bastante da gente. A gente teve bastante tempo para trabalhar. Treinamos muito a parte defensiva. Esse tempo foi importante até para a comissão que chegou há pouco tempo, trabalhar com mais calma, mais tranquilidade. Ainda mais depois de um triunfo importante. Esperamos minimizar os erros e estar mais sólidos para próxima partida.” Salientou.


Para finalizar, Gilberto foi perguntado se existe uma meta de pontos para as próximas doze rodadas e até onde o Bahia pode chegar neste Brasileirão.


“A gente sabe que o próximo jogo é sempre o mais importante da nossa vida, é isso que a gente tem que ter em mente. Não pensar no depois. Pensar sempre no próximo jogo, se preparar o máximo possível para buscar os próximos três pontos. É assim a gente tem que ir jogo a jogo pois só dessa maneira a gente vai conseguir uma meta importante no Brasileiro.” Concluiu Gilberto.


Confira a entrevista coletiva completa:



Comentários


bottom of page