Substituição de Raí não teve a ver com gol perdido, diz Guto

O professor exaltou o triunfo e disse que a boa partida traz confiança

Foto: Felipe Oliveira / ECBahia


Substituído no intervalo, após perder uma chance clara de gol no fim da primeira etapa do jogo contra o Campinense, Raí não saiu por conta da chance desperdiçada, de acordo com o técnico Guto Ferreira.


Para o professor, a substituição do atacante do Bahia já estava nos planos iniciais do jogo.


"De maneira alguma. Já estava no nosso planejamento tirar Raí. Jogo passado ele ficou até o final por necessidade. Raí foi para fazer o primeiro jogo ainda sem estar apto, inclusive fez o gol do empate com o Bahia de Feira. Jogou quarta o jogo todo. Processo de desgaste muito grande. No nosso modelo de jogo, os extremos se desgastam muito, e precisamos de intensidade. Foi uma maneira de preservar, quarta tem clássico. Fazer com que ele não corresse o risco de lesão", afirma.

Guto exaltou o triunfo e disse que a boa partida traz confiança.


"Começar um campeonato com triunfo fora de casa é sempre muito importante. Começar contra o Campinense, equipe que começou a trabalhar 10 de dezembro, está fisicamente um mês na nossa frente... Fizemos um jogo equilibrado, demos as cartas da partida, eles se atiraram, mas não fizeram grandes jogadas de gol. Isso traz moral para a equipe. Os jogadores que estão entrando, o gol foi de Rodallega, muito importante, artilheiro, vai trazer confiança. Cirno está no processo de recuperação de ganhar ritmo de jogo, confiança. Ele está fazendo 15 minutos, 20, hoje fez 25 minutos. Deu uns 30 com os acréscimos. E conseguiu fazer o gol. Nível de confiança sobe. Daqui a pouco podemos ter o grande jogador que ele é, recuperado de lesão e confiante para nos ajudar na temporada toda", analisou.