Bahia rebate Governo Federal e divulga comunicado sobre a Lei Rouanet; confira

Procurado pelo IB, clube se manifestou no sentido de esclarecer ao torcedor a situação

Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia

No início da noite desta segunda-feira (02), o Secretário de Fomento à Cultura da Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, o advogado Lucas Cunha, "desmentiu" o presidente Guilherme Bellintani sobre a obtenção de recursos junto a Lei Rouanet.

Em entrevista ao Info Bahêa, Cunha disse que o recurso não foi negado e culpou a administração do Tricolor pelo não recebimento da verba. "Não foi negado. O proponente não cumpriu às diligências técnicas solicitadas", disse. Procurado pelo IB, o Esporte Clube Bahia se manifestou no sentido de prestar esclarecimentos ao torcedor sobre a situação. Confira o posicionamento na íntegra: "A diretoria tricolor esclarece que o financiamento de parte do Museu do Bahia através da Lei Rouanet foi aprovado ainda no final de 2019, sendo os recursos captados em outubro de 2021 e já utilizados para a exposição de inauguração do local.


O clube, portanto, foi diligente e competente para receber recursos na forma da lei.


Quando tratou o assunto durante Assembleia Geral de Sócios no último sábado (30), o presidente Guilherme Bellintani se referiu à possibilidade da obtenção de novas receitas, que - caso fossem aprovadas -, devido a questões técnicas previstas em lei, atrasariam a inauguração. Desta forma, optou-se por não realizar uma nova captação neste momento.


A implantação do museu na Fonte Nova também contou com campanhas de crowdfunding junto à torcida, doações pontuais de tricolores e parcerias com empresas."